UFRJ encerra greve e técnicos voltam ao trabalho dia 13

Técnicos-administrativos aprovam fim da greve. Foto: Renan Silva

Técnicos-administrativos aprovam fim da greve. Foto: Renan Silva

Os técnicos-administrativos em educação da UFRJ, reunidos em assembleia-geral na quinta-feira, dia 8, no auditório Samira Mesquita, na Reitoria, deliberaram pelo retorno ao trabalho na terça-feira, dia 13.

O fim da greve da categoria estava condicionado à assinatura do termo do acordo com o governo, o que ocorreu no fim da tarde de terça-feira, dia 6, em reunião do Comando Nacional de Greve (CNG)/Fasubra com os ministérios do Planejamento e da Educação.

Embora o CNG/Fasubra tivesse indicado o dia 8 para a saída unificada do movimento, a categoria na UFRJ decidiu prorrogar o retorno ao trabalho para se empenhar pela assinatura do acordo da pauta interna pela Reitoria. A greve que completará na terça-feira, dia 13, 136 dias foi avaliada nacionalmente como tendo sido e coesa, pois contou com um dos maiores índices de adesão da categoria em todo país.

Pauta interna

Constam da pauta interna reivindicações tais como: adoção dos turnos contínuos, combate ao assédio moral, valorização dos trabalhadores técnicos-administrativos em educação, localização do Centro de Convivência e saúde do trabalhador.

No dia 21 de setembro, o Comando Local de Greve/Sintufrj discutiu a pauta interna com o reitor Roberto Leher, os pró-reitores e outros integrantes da Administração Central da UFRJ.  A reitoria indicou a constituição de comissões paritárias para encaminhar o debate sobre as reivindicações.

Antes do início da assembleia na quinta-feira, a coordenação do Sintufrj obteve do reitor a posição de que não haveria dificuldade na assinatura do acordo. Por conta disso a categoria optou em somente retornar ao trabalho após a conquista de mais este acordo.

Anúncios

Greve continua até o fim da negociação

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

A assembleia geral dos técnicos-administrativos em educação da UFRJ realizada na quinta-feira, dia 1º de outubro, no auditório do Quinhentão (CCS), deliberou pela continuidade da greve porque ainda prosseguem, em Brasília, as negociações entre o Comando Nacional de Greve (CNG/Fasubra), o MEC e o Ministério do Planejamento iniciada na quarta-feira, dia 30, sobre a minuta do termo de acordo que deverá ser assinado entre as partes.

A reunião entre o CNG/Fasubra e o governo, que no dia anterior havia prosseguido até a meia-noite, estava prevista para ser retomada às 11h30 de quinta-feira, dia 1º de outubro. Estavam em debate algumas alterações no texto da minuta apresentada pelo governo, como, por exemplo, explicitar que o acordo também é extensivo aos aposentados da categoria. Não há divergências nesse item, ou seja, os representantes do governo concordaram com o pleito.

Em virtude do prolongamento da reunião, a orientação do CNG/Fasubra às bases foi para que houvesse nova rodada de assembleias nos dias 5 e 6 (segunda e terça-feira) para confirmação, ou não, do acordo que sairia da reunião.

Decisão da categoria

A assembleia do Sintufrj decidiu seguir a orientação do CNG/Fasubra por ampla maioria – apenas duas pessoas votaram contra e quatro se abstiveram –. A votação também incluiu a realização de nova assembleia na terça-feira, dia 6, às 10h, em local ainda a ser definido.

Categoria aprova acordo proposto pelo governo e aguarda orientação do CNG/Fasubra para saída unificada da greve

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

Próxima assembleia terça-feira, dia 29 de setembro, em local a ser definido.

Com a presença de centenas de técnicos-administrativos em educação no hall da Reitoria, a assembleia quarta-feira, dia 23, deliberou pela continuidade da greve até que o Comando Nacional de Greve (CNG)/Fasubra indique uma data para a saída unificada do movimento.

A greve da categoria na UFRJ foi deflagrada em 29 de maio, mas na maioria das instituições federais de ensino superior do país o movimento grevista começou no dia 28 de maio. Até agora os técnicos-administrativos em educação de todas as universidades e parte dos institutos da base da Fasubra estão parados.

Acordo

Depois de mais de quatro horas de discussão, os técnicos-administrativos em educação da UFRJ deliberaram na assembleia por aceitar a proposta de acordo do governo, que prevê reajuste de 10,8% divididos em dois anos: 5,5% em agosto de 2016 e 5% em 2017; elevação do step para 0,1% em 2017; reajustes dos benefícios em janeiro de 2016 – 22% para o auxílio-alimentação e auxílio-saúde e 300% para o auxílio pré-escolar –, além de alguns avanços na pauta específica da Fasubra.

De acordo com a decisão das assembleias de base, a Fasubra poderá assinar o acordo com o governo quarta-feira, dia 24.

Matrículas do Sisu

A assembleia também aprovou que, se o CNG/Fasubra assinar o acordo com o governo na quinta-feira, dia 24, o Comando Local de Greve/Sintufrj autorizará a Reitoria a realizar a matrícula presencial do Sisu. Caso contrário, o ponto será discutido na assembleia terça-feira, dia 29.

Após anúncios de cortes para os SPFs, UFRJ anuncia radicalização da greve

Categoria aprova continuidade da greve. Foto: Renan Silva

Categoria aprova continuidade da greve. Foto: Renan Silva

Após mais de 110 de greve, os técnicos-administrativos em educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro aprovaram nesta terça-feira, 15, a continuidade da greve na instituição.
Com apenas um voto contrário e sete abstenções, a plenária lotada deliberou pela intensificação das atividades da greve em resposta aos últimos anúncios feitos pelo governo federal.

Nova assembleia na quinta-feira

Para avaliar os últimos ajustes propostos pelo governo, uma assembleia-ato será realizada nesta quinta-feira, 17, no salão da recepção da Reitoria. O novo encontro também deverá deliberar acerca da contraproposta do governo sobre o reajuste salarial da categoria.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Terça-feira, 30/6

9h – Debate sobre os hospitais universitários da UFRJ, com a participação do diretor do HUCFF, Eduardo Côrtes.

10h30 – Assembleia geral. Pauta: avaliação da greve e encaminhamentos.

Local: Auditório do CT.

Quarta-feira, 1/7

10h n- Reunião do CLG/Sintufrj no Instituto de Neurologia, na Praia Vermelha, aberta a todos os trabalhadores daquele campus.

10h – Ato na UFRJ-Macaé com a UFF.

Quinta-feira, 2/7

7h30  – “Pedalada Sindical contra o ajuste fiscal”. Concentração na sede do Sintufrj. Saída às 7h45, passando pela Reitoria.

8h30 – encerramento do projeto ”Saúde na medida certa”, no Espaço Cultural.

11h – Oficina de Carreira, no hall da Reitoria,

Sexta-feira, 3/7 

15h – Panfletagem na Praça XV. Objetivo: informar à população e aos participantes do Festival do Fórum Interuniversitário de Cultura (Fest-Fic) as razões da greve da categoria.

 Sábado, 11/7

10h – Ato no Museu Nacional, com panfletagem à população.

Dias 5, 6 e 7 de julho, caravana para ato nacional em Brasília.

Calendário Fixo: 

– Às segundas-feiras, às 9h, reunião do CLG, e à tarde, das comissões do CLG.   Sempre no Espaço Cultural e na sede do Sintufrj.

– Às terças-feiras, às 10h, assembleias no auditório do CT.

– Às quintas-feiras, assembleias itinerantes com realização de atos.


Integram o Comando Nacional de Greve (CNG) os seguintes companheiros: Gercino, Antonio Theodoro da Silva Filho, José de Oliveira, Ruy Reis Santana Vaz, Gilvan Joaquim da Silva, Marcílio Alves e João Paulo Gibson Nunes.