UFRJ encerra greve e técnicos voltam ao trabalho dia 13

Técnicos-administrativos aprovam fim da greve. Foto: Renan Silva

Técnicos-administrativos aprovam fim da greve. Foto: Renan Silva

Os técnicos-administrativos em educação da UFRJ, reunidos em assembleia-geral na quinta-feira, dia 8, no auditório Samira Mesquita, na Reitoria, deliberaram pelo retorno ao trabalho na terça-feira, dia 13.

O fim da greve da categoria estava condicionado à assinatura do termo do acordo com o governo, o que ocorreu no fim da tarde de terça-feira, dia 6, em reunião do Comando Nacional de Greve (CNG)/Fasubra com os ministérios do Planejamento e da Educação.

Embora o CNG/Fasubra tivesse indicado o dia 8 para a saída unificada do movimento, a categoria na UFRJ decidiu prorrogar o retorno ao trabalho para se empenhar pela assinatura do acordo da pauta interna pela Reitoria. A greve que completará na terça-feira, dia 13, 136 dias foi avaliada nacionalmente como tendo sido e coesa, pois contou com um dos maiores índices de adesão da categoria em todo país.

Pauta interna

Constam da pauta interna reivindicações tais como: adoção dos turnos contínuos, combate ao assédio moral, valorização dos trabalhadores técnicos-administrativos em educação, localização do Centro de Convivência e saúde do trabalhador.

No dia 21 de setembro, o Comando Local de Greve/Sintufrj discutiu a pauta interna com o reitor Roberto Leher, os pró-reitores e outros integrantes da Administração Central da UFRJ.  A reitoria indicou a constituição de comissões paritárias para encaminhar o debate sobre as reivindicações.

Antes do início da assembleia na quinta-feira, a coordenação do Sintufrj obteve do reitor a posição de que não haveria dificuldade na assinatura do acordo. Por conta disso a categoria optou em somente retornar ao trabalho após a conquista de mais este acordo.

Anúncios

Categoria aprova acordo proposto pelo governo e aguarda orientação do CNG/Fasubra para saída unificada da greve

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

Assembleia-geral. Foto: Renan Silva

Próxima assembleia terça-feira, dia 29 de setembro, em local a ser definido.

Com a presença de centenas de técnicos-administrativos em educação no hall da Reitoria, a assembleia quarta-feira, dia 23, deliberou pela continuidade da greve até que o Comando Nacional de Greve (CNG)/Fasubra indique uma data para a saída unificada do movimento.

A greve da categoria na UFRJ foi deflagrada em 29 de maio, mas na maioria das instituições federais de ensino superior do país o movimento grevista começou no dia 28 de maio. Até agora os técnicos-administrativos em educação de todas as universidades e parte dos institutos da base da Fasubra estão parados.

Acordo

Depois de mais de quatro horas de discussão, os técnicos-administrativos em educação da UFRJ deliberaram na assembleia por aceitar a proposta de acordo do governo, que prevê reajuste de 10,8% divididos em dois anos: 5,5% em agosto de 2016 e 5% em 2017; elevação do step para 0,1% em 2017; reajustes dos benefícios em janeiro de 2016 – 22% para o auxílio-alimentação e auxílio-saúde e 300% para o auxílio pré-escolar –, além de alguns avanços na pauta específica da Fasubra.

De acordo com a decisão das assembleias de base, a Fasubra poderá assinar o acordo com o governo quarta-feira, dia 24.

Matrículas do Sisu

A assembleia também aprovou que, se o CNG/Fasubra assinar o acordo com o governo na quinta-feira, dia 24, o Comando Local de Greve/Sintufrj autorizará a Reitoria a realizar a matrícula presencial do Sisu. Caso contrário, o ponto será discutido na assembleia terça-feira, dia 29.

Após anúncios de cortes para os SPFs, UFRJ anuncia radicalização da greve

Categoria aprova continuidade da greve. Foto: Renan Silva

Categoria aprova continuidade da greve. Foto: Renan Silva

Após mais de 110 de greve, os técnicos-administrativos em educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro aprovaram nesta terça-feira, 15, a continuidade da greve na instituição.
Com apenas um voto contrário e sete abstenções, a plenária lotada deliberou pela intensificação das atividades da greve em resposta aos últimos anúncios feitos pelo governo federal.

Nova assembleia na quinta-feira

Para avaliar os últimos ajustes propostos pelo governo, uma assembleia-ato será realizada nesta quinta-feira, 17, no salão da recepção da Reitoria. O novo encontro também deverá deliberar acerca da contraproposta do governo sobre o reajuste salarial da categoria.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Segunda-feira, 17/8

9h -reunião do CLG no Espaço Cultural do Sintufrj.

13h – assembleia geral no hall da Reitoria.

Terça-feira, 18/8

10h – ato unificado dos servidores públicos federais (SPFs), no  Centro do Rio.

Quarta-feira, 19/8

10h – reunião do Comando Estadual de Greve no Sindipetro.

14h – debate do Fórum (Im) Permanente de greve na Casa da Ciência. O tema do debate é “Horizontalidades, transversalidades: inventando novas geografias no ambiente de trabalho”.

Debatedores: Monica Atalla, pedagoga da Casa da Ciência; Gustavo Cravo e Rita Cavaliere, técnicos em assuntos educacionais da PR4; Evandro Ouriques, professor da Escola de Comunicação; Gabryel Henrici, representante do DCE da UFRJ;  Terezinha Costa, representante a Associação dos Trabalhadores Terceirizados da UFRJ.

24 e 25/8, em Brasília

Reunião da representação da Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNSC).

Quarta-feira, 26/8

Reunião da CNSC no MEC, em Brasília.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Quarta-feira, 29/7

8h – panfletagem e doação de sangue no HUCFF.

10h – ato no CEG.

10h – reunião do CLG/Sintufrj com os trabalhadores do HUCFF, no auditório 3E54 (3º andar).

14h – Fórum (im) permanente na Casa da Ciência (Rua Lauro Müller 3, Botafogo) o  (composto pelos trabalhadores da unidade) realizam debate “Assédio moral, violência e cotidiano institucional”.

Debatedores: pró-reitora de Pessoal, Regina Dantas; técnica-administrativa e membro da Comissão Especial para Conflitos nas Relações de Trabalho e Análise Prática de Assédio Moral na UFRJ, Luciene Lacerda; e a professora do Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Bioética, Ética aplicada e Saúde Coletiva, Marisa Palácios.

Quinta-feira, 30/7

10h – reunião do CLG/Sintufrj com a PR-4 sobre a pauta interna de reivindicações da categoria.

Sexta-feira, 31/7

10h – reunião dos Comandos Locais de Greve na UFRJ, na Adufrj.

Segunda-feira, 3/8

Assembleia no CT para eleição de delegados ao 15º Cecut e ao 11º Concut.

Calendário Fixo: 

– Às segundas-feiras, às 9h, reunião do CLG, e à tarde, das comissões do CLG.   Sempre no Espaço Cultural e na sede do Sintufrj.

– Às terças-feiras, às 10h, assembleias no auditório do CT.

– Às quintas-feiras, assembleias itinerantes com realização de atos.


Integram o Comando Nacional de Greve (CNG) os seguintes companheiros: Gercino, Antonio Theodoro da Silva Filho, José de Oliveira, Ruy Reis Santana Vaz, Gilvan Joaquim da Silva, Marcílio Alves e João Paulo Gibson Nunes.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Segunda-feira, 20/7

10h – Reunião do Comando Local de Greve (CLG)/Sintufrj, no Espaço Cultural do Sindicato.

17h – Reunião do CLG/Sintufrj sobre a pauta interna de reivindicações com o reitor Roberto Leher.

Em Brasília, às 16h, os SPFs se reúnem com o MPOG.

Terça-feira, 21/7

10h – Assembleia geral no auditório do CT.

Reunião prevista entre a Fasubra, MEC e o MPOG.

Quarta-feira, 22/7

8h – Panfletagem e doação de sangue no HUCFF. Atividade organizada pelo CLG/Sintufrj.

10h – Reunião do CLG/Sintufrj com os trabalhadores do IPPMG, no salão nobre; e, no mesmo horário, reunião do CLG/Sintufrj com os trabalhadores do Instituto de Ginecologia (Rua Moncorvo Filho, 90, Centro da cidade).

Quinta-feira, 23/7

5h – O CLG/Sintufrj vai ocupar o campus da Praia Vermelha.

9h – a terceirização na universidade será tema do debate que antecipará a panfletagem na Rua Venceslau Brás.

13h – no campus da Praia Vermelha: debate sobre terceirização na universidade e, em seguida, ato organizado pelos Comandos Locais de Greve da UFRJ.

Sexta-feira, 24/7

9h, – abertura (com café da manhã) das atividades pelo Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha; das 10h às 13h, debate “A mulher negra no mercado de trabalho”; das 14h às 17h, oficinas; e das 17h às 21h, baile Black. Local: Espaço Cultural do Sintufrj.

Calendário Fixo: 

– Às segundas-feiras, às 9h, reunião do CLG, e à tarde, das comissões do CLG.   Sempre no Espaço Cultural e na sede do Sintufrj.

– Às terças-feiras, às 10h, assembleias no auditório do CT.

– Às quintas-feiras, assembleias itinerantes com realização de atos.


Integram o Comando Nacional de Greve (CNG) os seguintes companheiros: Gercino, Antonio Theodoro da Silva Filho, José de Oliveira, Ruy Reis Santana Vaz, Gilvan Joaquim da Silva, Marcílio Alves e João Paulo Gibson Nunes.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Terça-feira, 14/7

9h – debate sobre a Carreira com Cenira da Matta, integrante da Comissão Nacional de Supervisão da Carreira, no auditório do CT. Às 10h30, no mesmo local, assembleia geral, com a presença da assessoria jurídica do Sintufrj para informar a respeito dos 28,86% e da Súmula Vinculante 51.

Quarta-feira, 15/7

8h30 – atividade nacional “Dilma, valorize quem dá o sangue pela Educação”, CLG/Sintufrj se concentra na entrada principal do HU e realiza ato, panfletagem e doação de sangue para o hospital.

10h – debate sobre a greve da categoria, trabalho e mobilização na Casa da Ciência Endereço: Rua Lauro Müller, 3, em Botafogo.

10h – reunião no Hesfa com participação do CLG/Sintufrj.

15h – reunião dos três segmentos da UFRJ com o reitor Roberto Leher sobre a possibilidade de suspensão do calendário acadêmico.

Quinta-feira, 16/7

11h – os três segmentos da UFRJ se reúnem na Praça da Cinelândia no evento “UFRJ na praça, contra os cortes no orçamento”

16h – ato-show reúne trabalhadores e estudantes em greve nas universidades federais e demais servidores públicos em greve no estado.

Sexta-feira, 17/7

10h – reunião dos três segmentos em greve na UFRJ no Espaço Cultural do Sintufrj.

Calendário Fixo: 

– Às segundas-feiras, às 9h, reunião do CLG, e à tarde, das comissões do CLG.   Sempre no Espaço Cultural e na sede do Sintufrj.

– Às terças-feiras, às 10h, assembleias no auditório do CT.

– Às quintas-feiras, assembleias itinerantes com realização de atos.


Integram o Comando Nacional de Greve (CNG) os seguintes companheiros: Gercino, Antonio Theodoro da Silva Filho, José de Oliveira, Ruy Reis Santana Vaz, Gilvan Joaquim da Silva, Marcílio Alves e João Paulo Gibson Nunes.

Calendário semanal de atividades de greve

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Ilustração de calendário. Foto: Reprodução

Dias 5, 6 e 7 de julho, caravana para ato nacional em Brasília.

Terça-feira, 7/7

10h – Panfletagem junto à população durante as atividades do Festival do Fórum Interuniversitário de Cultura, na Praça XV.

Sexta-feira, 10/7

10h – Assembleia geral no Hall da Reitoria. – A assembleia da próxima semana (até aqui realizada sempre ás terças-feiras) ficou adiada para o dia 10, sexta-feira, em virtude da realização da caravana, com pauta relativa à avaliação do resultado da atividade em Brasília e a discussão da conjuntura de greve.

Sábado, 11/7

10h – Ato no Museu Nacional, com panfletagem à população.

EXCEPCIONALMENTE ESTA SEMANA, NÃO HAVERÁ A REALIZAÇÃO DAS SEGUINTES ATIVIDADES:

– Às segundas-feiras, às 9h, reunião do CLG, e à tarde, das comissões do CLG.   Sempre no Espaço Cultural e na sede do Sintufrj.

– Às terças-feiras, às 10h, assembleias no auditório do CT.

– Às quintas-feiras, assembleias itinerantes com realização de atos.


Integram o Comando Nacional de Greve (CNG) os seguintes companheiros: Gercino, Antonio Theodoro da Silva Filho, José de Oliveira, Ruy Reis Santana Vaz, Gilvan Joaquim da Silva, Marcílio Alves e João Paulo Gibson Nunes.

Pedalada sindical para UFRJ em protesto à favor da educação

Trabalhadores participam de pedalada. Foto: Renan Silva

Trabalhadores participam de pedalada. Foto: Renan Silva

Mais uma ação de mobilização para dar visibilidade à greve foi realizada com sucesso pelo CLG/Sintufrj na quinta-feira, dia 2 de julho. Às 8h10, a Cidade Universitária foi tomada por uma centena de ciclistas na “Pedalada Sindical contra o ajuste fiscal.”

O trânsito parou no campus do Fundão durante a manifestação, que durou mais de uma hora. Os ciclistas saíram da sede do Sindicato de Trabalhadores em Educação da UFRJ (Sintufrj)  e percorreram na ida a Avenidas Horácio Macedo, passando pela Ponte do Saber e Reitoria, e retornaram pela Avenida Carlos Chagas Filho, seguindo até o Alojamento Universitário e retornando ao Sindicato.

Vestidos com camisetas brancas com dizeres sobre o ato e carregando bandeiras do Sindicato, por onde passavam os ciclistas chamavam a atenção e eram saudados.

“Chamamos muita atenção e marcamos posição com uma atividade física associada à greve e contra o ajuste fiscal, pois o trabalhador não deve pagar a conta”, avaliou o coordenador-geral do Sintufrj, Francisco de Assis.

O ato contou com apoio da equipe de professores do Espaço Saúde do Sintufrj e da Divisão de Segurança da UFRJ (Diseg), que acompanhou os ciclistas em todo o percurso, garantindo a realização da atividade e a segurança do pessoal. Um aluno do Espaço Saúde Sintufrj, Vinícius Negreiros, com sua moto foi o  “batedor”, ajudando a parar o trânsito para a passagem dos manifestantes nas magrelas.

O Comando Local de Greve (CLG/Sintufrj) comemorou o sucesso da atividade. No final, os participantes se reuniram para saborear frutas e sucos para reposição da energia gasta nas pedaladas.

Veja o vídeo da matéria do RJTV, da Rede Globo, sobre a pedalada no Fundão

‘Ebserh não é solução para os problemas dos hospitais’, diz Eduardo Côrtes

Dr. Eduardo Côrtes, diretor do HUCFF. Foto: Renan Silva

Dr. Eduardo Côrtes, diretor do HUCFF. Foto: Renan Silva

O diretor do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), Eduardo Côrtes participou do debate sobre os HUs que antecedeu à assembleia do dia 30. Ele expôs os graves problemas da unidade e as iniciativas adotadas para contornar a situação, como mobilizar a comunidade e a sociedade para que o hospital retome a sua condição de referência nacional.

Para o diretor, o grande objetivo de sua gestão está voltada para reerguer a unidade se concentra em uma reforma administrativa grande e em iniciativas políticas que vão além da UFRJ e chegam na sociedade. Durante o encontro com os servidores da UFRJ, Côrtes enfatizou que a entrada da Ebserh não irá salvar os hospitais federais. “A Ebserh não é solução para os problemas dos hospitais das universidades federais, que começaram quando o governo parou de orçamentá-los”, disse o diretor.

A matéria completa do debate sobre os hospitais universitários estará disponível na versão 1224 do Jornal do Sintufrj.