Sintufrj realiza debate sobre a Funpresp

Evento será realizado nesta quarta-feira, 28.

Funpresp. Foto: Divulgação

A Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpresp) já é uma realidade para boa parte dos trabalhadores do Legislativo e do Poder Executivo. Na UFRJ, assim como em outros órgãos e instituições, os ingressos após o dia 2 de fevereiro de 2013, quando foi aprovado o plano de benefícios da Funpresp, não têm direito à aposentadoria integral se não aderir ao plano de seguridade.

Será isso mesmo? Afinal, o que é a Funpresp? Para esclarecer as dúvidas a respeito e a categoria possa fazer sua opção consciente (a adesão ao Funpresp é voluntária), o Sintufrj realizará na quarta-feira, dia 28, às 14h, no auditório Samira Mesquita (antigo Salão Azul da Reitoria), debate sobre o tema com quem sabe do assunto.

Os palestrantes convidados são: o coordenador da Fasubra, Lucivaldo Alves, e os técnicos-administrativos da Subcoordenação de Remuneração e Benefícios da Pró-Reitoria de Pessoal, Ronaldo Carvalho Fasano e Leonardo Murelle.

Anúncios

Roberto Leher assume reitoria da UFRJ

Roberto Leher, atual reitor da UFRJ. Foto: Renan Silva

Roberto Leher, atual reitor da UFRJ. Foto: Renan Silva

Roberto Leher e sua vice, Denise Nascimento,  já estão no comando da UFRJ. Eles foram empossados nos cargos para os quais foram eleitos pela comunidade universitária na sexta-feira, dia 3 de junho, numa concorrida cerimônia realizada no auditório do Centro de Tecnologia. Faixas com as reivindicações do movimento estudantil da UFRJ decoravam o ambiente festivo.

O novo reitor, que  foi eleito com uma plataforma que propõe reformas radicais na universidade, fez um discurso de uma hora onde não deixou de fora nenhum ponto de seu programa de campanha,. Ele reafirmou a defesa da autonomia universitária, o resgate do protagonismo da instituição no cenário político-educacional público, a necessidade de uma política de assistência estudantil efetiva, a rejeição à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a valorização da força de trabalho técnico-administrativa e terceirizada.

O coordenador-geral do Sintufrj, Francisco de Assis, destacou o momento como histórico. “É um momento de fato histórico. Fazemos uma posse num momento de luta, de união, de unidade na construção e na defesa da universidade. A eleição do professor Leher representa a defesa da universidade e temos certeza de uma gestão compartilhada, mas mantendo o Sintufrj na sua autonomia de representação de classe em que estaremos aliados nos interesses da categoria, resguardados certos momentos em que poderá haver diferenças. Temos certeza de que será uma gestão diferenciada pelo compromisso com os movimentos sociais”.

A matéria completa da Cerimônia de Posse estará disponível na versão 1224 do Jornal do Sintufrj. 

Clique aqui e veja a Galeria de Fotos da Cerimônia

Galeria: posse do reitor Roberto Leher

Roberto Leher ergue boné do MST. Foto: Renan Silva

Roberto Leher ergue boné do MST. Foto: Renan Silva

Leher é professor titular da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ, na linha Políticas e Instituições Educacionais. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (1998), desenvolve pesquisa em políticas públicas em educação. Professor colaborador da Escola Nacional Florestan Fernandes, integra comitês editoriais de vários periódicos. Foi presidente da Adufrj-SSind na gestão 1997-1999, presidente do ANDES-SN na gestão 2000-2002 e representa os professores titulares do CFCH no Conselho Universitário da UFRJ (2013-2017).

Sua vice é a professora Denise Nascimento, do Departamento de Clínica Odontológica da UFRJ. Durante a campanha para concorrer à Reitoria da UFRJ, eles defenderam um “governo compartilhado” entre discentes, docentes e técnico-administrativos na universidade, entre diversas propostas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Reitor eleito é primeiro convidado de debates com a categoria

Roberto Leher. Foto: Divulgação

O reitor eleito Roberto Leher foi o convidado do primeiro debate que antecederá as assembleias semanais de greve,  às terças-feiras no auditório do CT. Durante o encontro, Leher discorreu sobre os cortes orçamentários da UFRJ, que põem em xeque o funcionamento da instituição, além dos danos causados pela terceirização e demandas da pauta interna apresentada pelos técnicos-administrativos.

Segundo o professor, a apresentação de fóruns de debate é de extrema importância para a universidade. “Faço

uma saudação muito especial porque vocês pontuaram esta questão e trouxeram para debate. Toda greve é momento de formação política”, ponderou o Leher.

Os próximos debates que antecedem as assembleias de terça-feira, sempre a partir das 9h30, no CT, já têm temas: o do dia 23 será sobre Segurança, e o do dia 30, sobre Carreira.

A cobertura completa do primeiro debate da categoria estará na edição 1222 do Jornal do Sintufrj. 

Consuni aprova pedidos de estudantes que ocupam Reitoria

Estudantes da UFRJ ocupam Consuni.  Foto: Silvana Sá/Adufrj

Estudantes da UFRJ ocupam Consuni. Foto: Silvana Sá/Adufrj

Em sessão extraordinária convocada pelo reitor Carlos Levi, o Conselho Universitário aprovou integralmente as propostas formuladas pela Comissão de Assistência Estudantil. Os estudantes ocupam a Reitoria da UFRJ desde o dia 14 de maio para reivindicar assistência estudantil e o pagamento dos trabalhadores terceirizados, conquistaram uma grande vitória nesta quinta-feira, 21.

Entre as propostas aprovadas estão desde condições básicas para a moradia (como aquisição de caçambas de lixo para a Residência estudantil e sua desratização; abertura de salas de estudo, biblioteca e sala de informática) até medidas mais complexas, que passaram sem problemas de polêmica no Colegiado, como a conclusão de obras do bloco feminino previstas para outubro de 2015.

Outras reivindicações, como diretrizes para ocupação dos 252 quartos deste bloco, com definição de prioridades; a celeridade das obras do complexo residencial ao lado do CCMN, realização de pregão dos restaurantes universitários dos campi da Praia Vermelha e Macaé; criação de comissão para viabilizar alternativa de alimentação para estudantes de unidades isoladas e de Xerém; cumprimento da decisão 01/2015 do CEG sobre o uso do nome social nos registros acadêmicos ou funcionais e documentos internos da UFRJ e publicação imediata de errata dos prazos do edital de seleção para a bolsa auxílio e moradia e encaminhar para o CEG a apreciação dos estudais para o segundo semestre, também tiveram aprovação no Conselho.

Por Regina Rocha e Daniel Outlander.

Galeria de Fotos: ato na Reitoria (18/05/2015)

O Sintufrj realizou, no último dia 18, um ato na Reitoria da UFRJ para pedir melhorias na situação trabalhista dos prestadores de serviço terceirizados da instituição, que estão com os salários atrasados desde dezembro de 2014, não recebendo ainda benefícios como vale transporte e auxílio alimentação.

Confira as imagens: 

Este slideshow necessita de JavaScript.