Reitoria da UFRJ amanhece fechada

Reitoria da UFRJ. Foto: Renan Silva

Reitoria da UFRJ. Foto: Sintufrj

A greve dos técnicos-administrativos em educação completou um mês no dia 28 (dia 29, na UFRJ). O movimento da categoria ganhou ainda mais força com a greve dos estudantes e dos professores. Tanto que o governo abriu negociação com o as entidades do funcionalismo federal, embora a contraproposta econômica seja inaceitável: reajuste de 21,3% parcelados em quatro anos.

Por conta dessa atitude do governo, a assembleia realizada no dia 30 de junho decidiu que é preciso radicalizar o movimento para mostrar que os trabalhadores não estão de brincadeira.

Seguindo orientação do Comando Nacional de Greve (CNG/Fasubra), na madrugada do dia 1º de julho a categoria fechou as entradas do prédio da Reitoria, no Fundão, e ninguém teve acesso ao prédio.

Por volta das 8h, teve início o ato público em frente a portaria principal da Reitoria. Os técnicos-administrativos entregaram panfletos explicando as razões da greve e convocando os que ainda não aderiram totalmente a greve para a luta.

Atos com a mesma finalidade se repetiram em outras universidades federais, como UNB, UFF e Unirio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s