Categoria organiza a luta na UFRJ

Trabalhadores durante Assembleia. Foto: Renan Silva

Trabalhadores durante Assembleia. Foto: Renan Silva

A proposta de organização da greve apresentada pela direção do Sintufrj sofreu alguns acréscimos, mas respeitando as resoluções aprovadas anteriormente. A seguir, algumas das resoluções:

  • Aprovação dos nomes dos integrantes do Comando Local de Greve (CLG): quase 50 presentes se apresentaram, dentre os quais foram definidos os sete membros que representarão a UFRJ no Comando Nacional de Greve da Fasubra (CNG), a partir do dia 8, pelos 15 dias seguintes.
  • Toda direção eleita do Sintufrj e os atuais diretores Carmen Lucia e Francisco Carlos também compõem o CLG,  já com uma série de atividades de mobilização previstas desde o dia 3 (veja calendário).
  • A primeira reunião do CLG será na segunda-feira, dia 8, às 9h, no Espaço Cultural. O CLG se reunirá regularmente às segundas-feiras no mesmo local.
  • O CLG realizará reuniões nos locais de trabalho às quartas-feiras, quando for necessário. Serão realizadas assembleias gerais de greve todas às terças-feiras, às 10h30 (os locais serão avisados previamente), antecedidas por atividades de formação política a partir das 9h30. A próxima assembléia será na terça-feira, dia 9/6, no CT, às 10h, em primeira convocação, e às 10h30, com qualquer quórum.
  • O CLG realizará atos nas unidades isoladas e rotatividade de assembleias pelos outros campi.
  • Os presentes aprovaram os serviços essenciais nos hospitais e biotérios e operações-padrão da Vigilância.

Pauta interna

Além de elementos propostas pelo plenário, os itens do termo de acordo da última greve terão desdobramentos, que serão apresentados ao novo reitor, como a adoção do turno contínuo com jornada de 30 horas semanais, combate ao assédio moral,  Centro de Convivência e a valorização dos técnicos-administrativos em educação.

Fundo de Greve

A diretoria deverá apresentar o balanço dos gastos na última greve para balizar a decisão da categoria em relação ao percentual que será destinado ao fundo de greve. A decisão será tomada na assembleia de terça-feira, dia 9/6, no CT, às 10h, em primeira convocação, e às 10h30, com qualquer quórum.

Eixos

Foi ratificada a decisão da assembleia anterior de que a representação da UFRJ defenda, no Comando Nacional de Greve, que embora a pauta de reivindicações protocolada no governo seja ampla, os negociadores devem dar prioridade a seis eixos: aumento de 27,3%, estabelecimento de data-base, paridade entre ativos e aposentados, isonomia de benefícios, fim da Ebserh, aprimoramento da Carreira e encampação da luta dos terceirizados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s